Diferentemente dos concursados, os comissionados podem ser exonerados a qualquer momento de suas funções. Ou seja, bancar excursões para realização de cursos ou participação de eventos em outras cidades nem sempre resulta em benefícios para a administração pública. O PL também pede que viagens sejam vedadas para todo funcionalismo nos seis últimos meses de mandato do prefeito e torna obrigatória a divulgação da relação completa das viagens nacionais ou internacionais do pessoal efetivos no site oficial da prefeitura.

É necessário consertar essas distorções e ao mesmo tempo mostrar máximo respeito ao pagador de impostos. Só quem acorda cedo todos os dias para ir trabalhar e/ou empreender sabe o quão revoltante é pagar impostos para ver o dinheiro público ser esbanjado.