A Prefeitura de São Paulo pagou R$ 5,5 milhões em uma reforma inexistente no viaduto Alcântara Machado. Reportagem da Folha de S.Paulo mostra que apenas 5% do trabalho previsto foi feito na via que liga o centro e a zona leste da cidade. A Jofege Pavimentação e Construção, no entanto, recebeu o valor integral do acordo durante as gestões de Haddad (PT) e Kassab (PSD).

Diante dos fatos, nosso gabinete protocolou a criação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Reforma Fantasma. Por que a empresa foi paga se a obra não foi concluída? Quem são os responsáveis por esse assalto à população? É isso que vamos apurar.

É necessária e urgente a devida responsabilização dos envolvidos na má utilização do dinheiro público.

Leia o Requerimento de abertura de CPI protocolado na íntegra: https://goo.gl/eiCgtz